Filantropia

Fundac: Cultura com a marca do social

Consciente de sua missão, a Fundac assume o desafio de colocar entre as metas e ações do seu Projeto de Desenvolvimento Institucional as estratégias de intervenção nas comunidades com maior índice de vulnerabilidade social, em parceria com o Poder Público e a sociedade civil organizada, na expectativa de garantir direitos sociais e criar reais condições para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos. Essas ações, pautadas na Legislação de Assistência Social vigente, tornam-se ferramentas importantes na promoção de mudanças direcionadas para a construção de uma sociedade realmente democrática e cidadã e que efetiva direitos sociais.

A política que orienta a Instituição em seus projetos reafirma e incorpora os princípios democráticos e busca: universalização, descentralização, integralidade e participação da comunidade, assumindo a responsabilidade por atividades específicas que promovem a qualidade de vida dos grupos de idosos, jovens, crianças e adolescentes assistidos. Assim, a Fundac vem estendendo seus serviços de assistência social às comunidades vulneráveis, buscando a ampliação das oportunidades de desenvolvimento de potencialidades e o desenvolvimento de aquisição e fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários. E, também, contribuindo para o fortalecimento do bem-estar dos envolvidos em seus projetos institucionais, bem como a materialização dos seus direitos sociais numa experiência viva de interação entre a Instituição e as Comunidades atendidas. As ações desenvolvidas são planejadas, contínuas, permanentes e têm caráter preventivo e processador de Inclusão Social. Buscam promover os grupos familiares atendidos, visando sua reorganização, seu protagonismo e sua potencialização como matriz de convivência e de defesa dos direitos dos seus membros e a promoção da sociabilidade na comunidade, proporcionando assim alguns dos direitos garantidos pela Lei Orgânica da Assistência Social.

Projeto Escola de Música

Tendo como público alvo crianças, adolescentes, jovens e idosos, residentes nos municípios de Ouro Preto, Carmópolis de Minas e Sabará, as escolas de música realizam atividades focadas em experiências lúdicas e culturais, como forma de expressão, interação, aprendizagem, sociabilidade e proteção social. As ações contribuem para a construção de novos conhecimentos, formação de atitudes e valores, além da capacidade comunicativa e convivência social. Trata-se, no caso das crianças e adolescentes, de uma ação complementar à escola regular na medida em que se busca viabilizar o acesso a direitos sociais e uma melhor qualidade de vida, enquanto utiliza de forma produtiva o horário extraescolar disponibilizando, individual e coletivamente, aulas teóricas e práticas de Música.

Trata-se de serviço realizado de modo a garantir a reinserção progressiva dos usuários no grupo familiar e na comunidade, de acordo com o seu ciclo de vida, a fim de complementar o trabalho social com famílias e prevenir a ocorrência de situações de risco social. Forma de intervenção social planejada que cria situações desafiadoras, estimula e orienta os usuários na construção e reconstrução de suas histórias e vivências individuais e coletivas, na família e no território.

Organiza-se de modo a ampliar trocas culturais e de vivências, desenvolver o sentimento de pertença e de identidade, fortalecer vínculos familiares e incentivar a socialização e a convivência comunitária. Possui caráter preventivo e proativo, pautado na defesa e afirmação dos direitos e no desenvolvimento de capacidades e potencialidades, com vistas ao alcance de alternativas emancipatórias para o enfrentamento da vulnerabilidade social.